quarta-feira, 5 de junho de 2013

Pedra estranha cai em frente a pescador no interior de Xanxerê

 PODE SER UM METEORITO 
Estamos buscando contatar geólogos para uma avaliação dessa rocha, conforme contatos em Florianópolis e Curitiba existe a possibilidade desse objeto ser um meteorito.
Foram analisadas as fotos enviadas por e-mail e pela narração do pescador João Maria Fernandes, há indícios bem prováveis de que essa pedra seja portanto um meteorito.
Segundo um geólogo de Curitiba, sempre caem meteoritos pequenos na Terra, que dentro das possibilidades são catalogados e identificados. Conforme o professor, na maioria das vezes são pedaços pequenos de rocha que chegam fragmentados ao solo.
Ainda não foi analisada a própria rocha, que está em poder do  pescador.


 Veio do Espaço? 


João Maria Fernandes, morador do bairro Bagatini, Xanxerê, pescava junto com dois amigos que estavam distantes dele no momento em que uma pedra caiu, segundo ele dois ou três metros à sua frente, respingando água que o atingiu. Estava com a lanterna apagada para ‘pegar jundiá nos pocinho’, e foi surpreendido com esse barulho.
No momento acendeu a lanterna e viu a água borbulhando, saíam bolhas do local onde a profundidade é rasa cerca de 70 centímetros e viu aquela pedra em forma de ovo com cerca de seis por cinco centímetros e aproximadamente 300 gramas.
Na pedra existem várias marcações, ranhuras que analisadas pelo pescador seriam letras ou algum tipo de escrita.
O fato ocorreu a aproximadamente um ano, por volta das 20 horas e só agora foi procurar desvendar o mistério.
Para João Maria Fernandes pode ser um tipo de pedra que caiu do espaço, algum pedaço de meteorito, e está aí para ser analisada.
João Maria Fernandes




Confira relato do senhor João Maria Fernandes

Em entrevista, o pescador narrou que: estava com a lanterna apagada e caiu um negócio na água, peguei a lanterna, tava fervendo assim no fundo da água e vi uma pedra, semelhante a uma pedra de rio. Peguei, o local é raso, meio metro ou 70 centímetros de profundidade, peguei a pedra e levei para casa. Agora, mais de um ano depois resolvi ver o que é, para ter uma explicação, o que significa.
Qual o tamanho da pedra?
João: O tamanho da pedra é de aproximadamente 6 por 5 centímetros, semelhante um ovo. A data certa eu não lembro, mas é um ano mais ou menos.
Onde estavam pescando?
João: Estava pescando na antiga Santa Laura (usina de energia elétrica), onde hoje não existem mais, nos locais de água rasa, em torno das 20 horas. Era escuro e praticamente quando estou pescando ocupo a lanterna quando é para colocar isca no anzol ou vir um peixe. No momento estava com a lanterna desligada, quando ouvi o barulho liguei e foi o que aconteceu.
Como ocorreu a queda dessa pedra na água?
João: Na verdade eu estava cuidando do anzol e ouvi aquele barulho estranho que até me respingou água, liguei a lanterna e era essa pedra que borbulhava, saiam bolhas da água. Ela devia estar quente. Fiquei olhando, quando parou de borbulhar peguei, vi uma coisa estranha, peguei e pensei comigo vou levar pra casa, até uma pedra bonita.
Qual a diferença dessa com as pedras de rio?
João: A diferença com outras pedras de rio é que as do rio são lisas e essa é bem diferente cheia de riscos, ranhuras, toda repicada parece até que tem letras.
Tinha mais alguém com o senhor no momento em que encontrou essa pedra?
www.navajo.com.br
João: Na verdade eu estava sozinho no local, mas a gente sempre vai pescar em mais pessoas, e lá eram três, um distante do outro cerca de 70 metros tenta pescar jundiá nos ‘pocinho’ (risos), quando mostrei a pedra pra eles ficaram surpresos, não souberam dizer o que era, o que poderia ser. Até deram risada de mim, mas vai levar pra casa?
Porque só agora o senhor procurou saber o que é esse objeto?
João: Procurei uma joalheria em Xanxerê para analisar, mas eles não souberam me dizer o que é. Disseram para guardar a pedra e procurar uma análise em centros maiores.
Nunca vi pedra parecida com essa naquele rio e nenhum outro lugar. Em todas as pescarias que a gente vai, quase toda semana nunca achei nada parecido.
Eu não sei o que é essa pedra, por isso to procurando pesquisar para ter resposta.
Entrevista:
http://www.4shared.com/mp3/ii-xvZh_/Pescaria_de_Joo_Maria_Fernande.html
Confira:


INCRÍVEL!!!

Este objeto precisa de uma análise detalhada o mais rápido possível.

Obviamente os céticos dirão de imediato, que se trata apenas de uma tipica pedra "cascalho de rio", muito comum em diversas regiões. No entanto, apenas nesta análise visual, já verifico que a pedra em questão se difere em muito dos cascalhos, meus avós moravam a beira do rio Taquari e tenho conhecimento de causa, ela parece ter sido polida e possui um formato simétrico, muito diferente das pedras de rio, sujeitas as correntes, que as fazem chocar-se entre elas causando assim imperfeições. Ainda, as ranhuras na referida pedra parecem de fato possuir uma ordem ou simetria lógica. ANÁLISE JÁ!!!


Abraços.

Isaías Balthazar da Silva






www.redeprincesa.com.br


______________________________


Acompanhe o trabalho do Deputado Federal VALDIR COLATTO

www.valdircolatto.com.br

_____________________
__________________________________



Abdução em Chapecó, 
dezembro de 1983


Um Homem Marcado por ETs 

(Segunda edição)

Código: LIV-020Autor: Antônio Nelso Tasca
Capa: Alexandre Jubran
Editora: Biblioteca UFO
Lançamento: Outubro, 2007
Paginas: 290

A verdadeira história de uma abdução alienígena. Um convite para meditarmos sobre nosso passado, presente e nosso futuro. O autor garante que seres extraterrestres estão há milênios entre nós e estende esse conhecimento a você nesta obra.
Este é um livro incomum e surpreendente, escrito por um pacato agricultor que teve sua vida radicalmente mudada após manter um contato direto com seres extraterrestres. O ex-funcionário público gaúcho Antônio Nelso Tasca é este cidadão e sua obra contém a narrativa completa da extraordinária experiência que viveu frente a frente com homens e mulheres de outro planeta, que o levaram para bordo de um UFO, o submeteram a exames e lhe fizeram espantosas revelações. Ao ser devolvido à Terra, o abduzido tinha estranhas marcas indolores nas costas (foto), provas de sua experiência. Tasca transmite ao leitor toda a emoção que sentiu ao passar horas nas mãos de seus seqüestradores, que se mostraram amistosos e afirmaram ser emissários do planeta Agali. Em especial, revela detalhes de uma experiência genética que teve com uma mulher alienígena a bordo da nave, chamada Cabalá. O caso foi exaustivamente investigado por alguns dos mais notáveis ufólogos brasileiros e é considerado referência pela Comunidade Ufológica Brasileira, por sua seriedade e autenticidade.

Um Homem Marcado por ETs, agora em sua segunda edição, revisada e ampliada, é uma obra contundente que mostra sem censuras o aspecto mais profundo do Fenômeno UFO. O livro contém informações sobre a presença alienígena na Terra e faz uma análise responsável das razões que levam os ETs a nos observarem e raptarem. Antônio Nelso Tasca apresenta e analisa uma incisiva mensagem de advertência que recebeu dos ETs, que alertam a humanidade quanto aos perigos que enfrentaremos com o abuso de nosso avanço bélico e a devastação de nossas riquezas naturais.
Adquira seu exemplar 

http://www.ufo.com.br/loja/edicoes/ver/um-homem-marcado-por-ets-segunda-edicao