sexta-feira, 6 de julho de 2012

MISTÉRIO SOBRE A VIDA E MORTE



Ontem, como é de praxe olhar para o céu, as nuvens, as estrelas o movimento que ocorre a cada instante e nesta quinta-feira, começo da tarde cliquei essa imagem.
Nuvens se mostram moldadas pelo artista ‘cósmico’ e nos fazem pensar na nossa própria existência e no que se vê diariamente ao nosso redor que são os conflitos aqui embaixo…
Diante disso, quem tem um tempinho para olhar para o alto e até agradecer a oportunidade de poder visualizar imagens como essa. 
A cada instante as formas mudam, o tempo se renova, faça sol, caia chuva, tudo está em constante transformação. O tempo já está diferente e faz - tempo -, mas admitir mudanças, aceitar novas condições que se apresentam como é caso do que venho postando, buscando, até trabalhando no que se refere aos nossos 'irmãos das estrelas', que a grosso modo todos que pararem um pouco e buscarem referências encontrarão no livro dos livros citando informações claras ao bom entendedor... Discos Voadores, existem! Extraterrestres, existem! Vida fora da Terra, existe! 
Mas, como estamos sendo moldados e sempre aceitando as sugestões que as vezes nos impõe de que tudo que existe deve ser 'tocado', falando especificamente da matéria, como explicar os fenômenos de vida e morte, de quem morreu""" e voltou para contar o que viu, a própria alma que abriga o nosso corpo, ela jamais descansa, quem precisa dar uma parada é o corpo físico, pois se não fosse assim porque dormir?
A vida deveria ser aproveitada 100% e a noite serviria também para continuar a vida de forma a não se limitar a nada e sem precisar dese descanso. Mas, não é assim. 
O tempo corre solto, e nós temos a oportunidade de aprender enquanto estamos aqui onde tudo está na nossa 'cara', as ditas e vistas facilidades do mundo que vemos e temos acesso onde e quando queremos tanto podem nos fazer crescer como também destruir. 
Diante desse breve pensamento apresento matéria publicada no Gazeta/Xanxerê desta semana mostrando um pouco do que está acontecendo e que pouco ou quase nada se faz para levar um pedaço de pão para matar a fome, não poluir para acabar com a água ou matar a própria terra, as guerras que tiram vidas.....

Encontro com a morte


 E vale a pena conferir matéria que a BAND exibiu durante a semana:

SÉRIE: CIENTISTAS TENTAM DESVENDAR EXPERIÊNCIAS DE QUASE MORTE



http://www.band.com.br/jornaldaband/series.asp?v=0a016aabd7aa50bbdb96c2d49551a3a7&autoStart=false


Se você tiver alguma experiência e quiser compartilhar
entre em contato.