quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Os Extraterrestres da Madrugada - Hora de Despertar

A noite tem seus mistérios, o simples fato de a escuridão estar presente nos faz pensar e até temer o que pode vir a ocorrer nas sombras.
Aproveito um texto publicado no Quartzo Azul para falar sobre o assunto. Quem nos observa enquanto dormimos?
Nosso Planeta é um minúsculo pontinho nessa imensidão
Não é somente nesse período mas em todos instantes que de certa forma somos observados, não naquela situação revelada por Edward Snowden que apresentou detalhes das agências que monitoram as coisas por aqui.
Mas, quem está nos observando? () - Como sabemos que Deus é invisível, onipotente, onipresente e sabe-se lá mais o quê, aos nossos olhos, mas sabemos que existe. 
Livros considerados sagrados como a própria Bíblia revela que ele existe e nos observa atentamente.
Esse mesmo Deus, apresentado a nós como Criador e Salvador não poderia estar dando essa oportunidade a esses outros observadores para ver de que forma estamos nos comportando nesse planeta?
De que adiantam tantas provas inclusive materiais, se a maioria da população afirma que só acredita vendo!
Ver o quê?
Vemos Deus??? É claro que sim. Através de suas revelações e obras dispostas aos nossos olhos entre elas as árvores, flores, animais e as própria estrelas, que são visíveis aos nossos olhos humanos.

Mas o que isso tem a ver com extraterrestres, esse termo causa meio que pânico e gozação, pois nos mostram seres horríveis que chegam em nosso planeta para dominar, destruir ou conquistar de qualquer forma, atirando para todos os lados.

Gente, já passa o tempo em que deveríamos saber e entender que não habitamos a Terra sozinhos, que temos vizinhos no espaço e que nos observam sim e esperam nossa postura e atitude diante 'deles' que se brincarmos com o fogo devem intervir para o nosso próprio bem.
Se é possível entender.

Somos sim observados por amigos que podem ser confundidos diante do que enfrentamos nesta existência. É hora de pular essa parte e deixar que nossa mente se abra a essa realidade de que existimos e não somos os únicos habitantes do universo.

Quem viu, geralmente se cala pois é tratado como o quê? Em seu interior o ser humano já deveria ter esse espaço aberto de que a vida ´é muito mais do que vemos todos os dias.


Por Gério Ganimedes


... Quem nos observa enquanto dormimos?


Intruders - 1992

Ela é chamada por muitos místicos de “a hora do demônio”, no entanto como pesquisador de ufologia e assim vendo o assunto por outro ângulo, prefiro chamar de “pré-abdução”. A terceira hora da madrugada tornou-se há algum tempo para mim matéria prima de estudo, para tentar compreender o que acontece de tão especial neste segmento temporal onde muitos de nós acordamos no meio da noite sem saber qual a razão de nosso despertar. O que acontece neste estranho despertar? Qual o motivo? Acordar subitamente no meio da noite, sem ao menos lembrar que tivemos um pesadelo e apenas com a estranha sensação de estarmos sendo observados pode ter uma explicação muito além das fronteiras da psicologia e psiquiatria. O braço da ciência que estuda o sono encontra sempre uma explicação racional para estes tipos de acontecimentos, contudo acredito que existem outros fatores que ocasionam esta reação noturna.   

Este evento, que muitos não dão à mínima atenção, deixando passar apenas como um acontecimento noturno normal, pode ser causado por um sentido extra que nós humanos desenvolvemos. O sentido conhecido como Percepção Extra Sensorial ou PES e pode ser o agente responsável por este despertar inexplicável e que trás consigo uma seqüência de sensações estranhas e com certo padrão. Nosso cérebro durante o sono liga uma série de conexões neuroperceptivas que como numa reação em cadeia faz funcionar setores cerebrais que não utilizamos durante o dia, neste processamento de informações químicas e elétricas nosso córtex cerebral ativa sensores que passam a funcionar como radares sensíveis a toda e qualquer variação no ambiente que nos cerca. Assim qualquer modificação a nossa volta passa a ser tratada como uma ameaça ao nosso corpo.  Tratando o assunto pela ótica ufológica e avaliando os relatos de supostos abduzidos que relataram em suas experiências estes eventos de despertar súbito, na ocasião das abduções, pude concluir após inúmeros relatos que estive pesquisando, que o sistema nervoso somado a PES (Percepção Extra Sensorial) gera um pulso para despertar o corpo, após perceber uma ameaça ou presença. Um alarme é disparado alertando o corpo de um perigo iminente. Abduzidos relatam que antes de serem levados, ou submetidos a experiências boas ou ruins, tiveram esta agitação e despertar noturno e que a viveram nos períodos que antecederam a experiência, destacando que ao acordar tiveram a sensação de que estavam sendo observados. A pergunta que não me deixa dormir é: Porque então este evento preliminar acontece às três horas da manhã? Nas estatísticas de relatos, esta hora tornou-se um padrão numérico que chegou até nas vias da numerologia. O número chave como era de se esperar, veio da mística do número 6. Dividido entre o dia e a noite, teríamos o 2 como o número de períodos e dividindo-se o numeral místico 6 por 2 teremos como resultado 3 sendo esta a hora sinistra. Mas isto é apenas numerologia e misticismo, fugindo do foco ufológico. O que mais me intriga nestes eventos de despertar súbito noturno é justamente esta espécie de hora marcada e que por mais teorias que venham a colaborar para tentar explicar, ainda assim ficamos sem base científica.


Nas narrativas de pessoas que viveram esta experiência, foi dado ênfase para sintomas como: tremores, suador excessivo, susto e sensação de queda ou perda de equilíbrio. Voltar a dormir depois deste momento torna-se difícil e muitos levantam da cama para comer, beber, fumar, etc. Relatam sentirem-se estranhos e com a sensação de que estão sendo observados. Seria esta, uma pré-etapa de um evento de abdução? As estatísticas, com base em relatos de abduzidos, me levam a concluir que nem todos que despertam nesta hora foram ou são vítimas de abdução, mas todos que disseram ter sido abduzidos viveram repetidas vezes esta experiência semanas antes da abdução.


Texto e pesquisa: Gério Ganimedes
Colaboração: Rosana Ganimedes


Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©